Viagem
Conhecendo o Chile de norte a sul
Fotografia
6 on 6: abril de 2017
Fotografia
6 on 6: agosto de 2017
Dicas
Siga a Minka Winka nas redes sociais
Ilustração
Usando bico de pena pela primeira vez
Continue Lendo

Com o recente encerramento da Copa do Mundo, já estou sentindo uma baita saudade de acompanhar os jogos durante as férias, de vibrar com as vitórias, chorar com as derrotas, eleger os favoritos, me emocionar com as reviravoltas do torneio, que, bem, foram muitas; comer pão de queijo nos jogos do Brasil, marcar minha tabelinha da copa…

Mas o que é bom um dia acaba. E para deixar registrado no Gema que essa foi a melhor Copa que já assisti, vou responder às perguntas da tag Copa das Livros, uma iniciativa do blog Coração de Tinta, que elaborou uma associação muito engraçada entre Copa do Mundo e literatura.

P.S: Essa é a primeira vez que o Gema participa de uma tag/meme, e eu fiquei super ansiosa pra responder às perguntas depois que eu vi uma postagem sobre ela no blog Pássaros Feridos.

P.P.S: Como as questões foram elaboradas no início do torneio, fiz algumas modificações no texto para encaixar melhor no contexto.

Vamos à lista!

***

1. Escolha livros na sua estante que represente as cores da bandeira brasileira:

bandeira do brasil Copa dos livros

Branco: A escolha, de Kiera Cass (Falei sobre ele aqui). Último volume da saga de América Singer, que conta a história de uma garota que participa de uma seleção para a escolha da futura esposa do príncipe Maxon.
Azul: Eragon, de Christopher Paolini. Primeiro volume do Ciclo da Herança, que conta as aventura do jovem Eragon e de seu dragão Saphira.
Amarelo: Morte Súbita, de J.K. Rowling. Livro adulto da escritora de Harry Potter.
Verde: Incendeia-me, de Tahereh Mafi. Encerramento da saga de Juliette, uma garota que não pode tocar ninguém.

Bônus: encontrei meu exemplar de A lha dos Dissidentes, da brasiliense Bárbara Morais, que tem todas as cores da bandeira do Brasil!

A Ilha dos Dissidentes

2. Festa da Abertura
É dia de festa, a alegria contagia a multidão e o clima de descontração deixa tudo mais leve. Com isso em mente, indique um livro leve e divertido para entrar no clima da festa.

O circo da noite

O Circo da Noite, de Erin Morgenstern
Ótimo para quem gosta de uma fantasia mais branda, envolvendo muita magia, truques, aventura, e claro, um circo cheio de mistérios! E o melhor, é volume único.

3. Jogo de Estreia
É dia de estreia. Nervos à flor da pele. Você já estourou a pipoca, pegou o guaraná geladinho e o jogo nada de começar. A ansiedade já está atingindo o grau de máximo em sua escala. Quem é louco por livros também fica ansioso. Então me diga, qual é ou foi o lançamento mais aguardado por você em 2014.

Medo, Michael Grant

Medo, de Michael Grant
Com toda a certeza Medo (Falei sobre ele aqui e aqui) é o livro mais aguardado de 2014. Estou agoniada, ansiosa e aflita para saber o destino dos meninos da Praia Perdida, que já passaram por maus bocados desde que os adultos desapareceram misteriosamente e uma redoma os lacrou numa cidade. É pouco ou quer mais?

4. Narrador “Cala a boca Galvão”, o famoso pé no saco
Chegou o grande dia, porém o narrador do jogo é um porre. Quem nunca se deparou com uma narrativa arrastada e difícil de digerir? Qual foi o livro que tinha tudo pra ser cinco estrelas, porém a narrativa se tornou um problema?

Estilhaça-me

Estilhaça-me, de Tahereh Mafi
Confesso que minha primeira impressão sobre Estilhaça-me não foi nada boa. A narrativa da autora me deixou muito confusa, isto porque ela queria representar fielmente os pensamentos desconexos da protagonista Juliette, encarcerada por 264 dias desde que matou um garoto com um toque. Para aumentar a imersão do leitor nos pensamentos de Juliette, Mafi utilizou recursos como falta de pontuação, repetição de palavras, quebra de linha no meio de frases e até texto tachado. Depois de algumas páginas, me acostumei e Estilhaça-me se tornou uma leitura surpreendente.

5. Eliminados na primeira fase
Acabou a primeira fase e algumas seleções dão adeus ao sonho da taça. Nem sempre um livro, ou uma serie, nos convence logo nas primeiras páginas. Qual foi o livro, ou série que você desistiu ou abandonou a leitura logo no início?

A quinta onda

A 5ª onda, de Rick Yancey
Esse livro simplesmente não é pra mim. Não consegui nem sair da centésima página, e olha que eu me esforço muito pra terminar uma leitura. Achei que o comportamento dos personagens não condizia com a situação, sem contar na pouca ou nenhuma profundidade deles e em suas vozes que pareciam idênticas. O que me fez desistir de vez foi o encontro de Cassie com Evan e aquela melação toda que se sucedeu. Afinal, quando você está sozinha num mundo pós-apocalíptico, a primeira coisa que você vai fazer é brincar de casinha com um desconhecido, né?
Não vou falar mais, que é pra não influenciar quem tem vontade de conhecer o mundo construído por Rick Yancey.

6. O artilheiro da copa
O jogador que marca mais gols na copa é considerado o artilheiro. Para os que não sabem, o atacante alemão Miroslav Klose superou Ronaldo “Fenômeno” como o maior artilheiro de todos os tempos em Copas do Mundo no jogo contra o Brasil na semi-final. O mundo literário também possui seus artilheiros, autores que batem um bolão em todos seus lançamentos. Qual é o autor que está batendo um bolão em sua opinião?

J. K. Rowling

J. K. Rowling
Eu amo tudo que J. K. Rowling escreve, desde Harry Potter até sua empreitada pela literatura adulta. Rowling vem se mostrando um escritora versátil e inteligente, conquistando de vez o público adulto com o ótimo Morte Súbita e a série investigativa do detetive Cormoran Strike, iniciado por O chamado do Cuco e o seguido por The Silkworn (Falei sobre ele aqui). É por isso que ela é e será a artilheira de todas as Copas!

7. A zebra da copa
Futebol é uma caixinha de surpresas, e alguns resultados inesperados são considerados como “zebra”. Isso aconteceu quando o Brasil perdeu de 7 a 1 para a Alemanha na semi-final da Copa do Mundo de 2014, se tornando a pior derrota de um país anfitrião na fase final destes torneios. No mundo literário sempre nos surpreendemos também. Qual foi o livro que você não dava muita bola e que acabou ganhando seu coração?

Fronteiras do Universo

Série Fronteiras do Universo, de Philip Pullman
Sempre tive preconceito com A Bússola de Ouro desde que assisti ao filme há algum tempo, lá no SBT, com aquela dublagem estranha e com propagandas a cada 5 minutos. Mas aconteceu de eu ler resenhas positivas no Skoob sobre o título, que é seguido pelo A Faca Sutil e finalizado com A Luneta Âmbar, e eu fiquei encucada. Como pode um autor de literatura infantil ter sua adaptação cinematográfica proibida pelo Vaticano? Depois disso, descobri que a série se chama, no original, His Dark Materials, com His em maiúsculo porque se refere a Deus. Eu achei esse título genial, a proibição instigante e uma premissa ótima. Porque na história de Pullman, a Igreja e a estância que a rege, o Magisterium, estão envolvidos em experimentos envolvendo crianças para descobrir a essência do pecado e, assim, eliminá-lo. A Bússola de Ouro se tornou um dos meus livros favoritos de todos os tempos, e a série está guardadinha na minha prateleira para quando eu quiser reviver o mundo de Lyra Belacqua e seu daemon Pantalaimon.

8. A grande final
Duas grandes equipes se destacaram, lutaram e chegaram a final. Porém, somente um capitão vai poder levantar a taça e gritar é campeão. Ao segundo colocado cabe amargar a tristeza da derrota. Para simbolizar a tristeza, escolha um livro que te fez chorar ou te emocionou muito.

A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas, de John Green
Eu li esse livro todinho em dois dias no estágio. Logo nas primeiras páginas, eu pensei: “tem certeza que é um cara que está escrevendo isso?”. Lá pelas tantas eu concluí: “esse cara é bom!”. Em meio a isso foram risadas abafadas e idas furtivas ao banheiro para secar as lágrimas, afinal eu tava no estágio. Finalizei a leitura um pouco triste e com um sorriso no rosto, tudo ao mesmo tempo, e quando cheguei em casa, indiquei o livro pra Mariana, que começou a ler na hora e terminou na mesma tarde. Sabe quando a gente não quer largar o livro até finalizá-lo? É assim que a gente sabe que um livro é bom.

9. Campeão
E para finalizar escolha o melhor livro lido em 2014.

1984

1984, de George Orwell
Esse livro é inteligente, visionário e muito bom. Ele tem tudo a ver com os últimos acontecimentos envolvendo privacidade na rede, e se você se interessa pelo assunto, é uma ótima leitura, embora eu tenha uma reclamação: o enredo é simples. O que eu quero dizer é que para quem tem uma bagagem de filmes hollywoodianos e leituras juvenis, 1984 pode parecer um tanto chato em quesitos de enredo, pelo menos para mim, que estou acostumada com tramas rápidas, cheias de reviravoltas e muita ação.

O que vocês acharam do meme/tag? Gostariam de ver mais listas assim aqui no blog? Nos deixe um comentário!!

Leia mais sobre LiteraturaTag
Gostou? compartilhe
postado por
Nayara
Futura escritora e a mais velha das gêmeas. Gosto de desenvolver projetos e compartilhar o processo criativo nesse cantinho que tanto amo. Afinal, melhor do que criar é mostrar que é possível fazer as coisas você mesmo.