Browsing Category

Intercâmbio

Intercâmbio

Experiências maravilhosas na Austrália

21 de julho, 2016 por

Olá, pessoal. Como estão?

Esse provavelmente será o último post sobre o intercâmbio aqui no Gema. Completou três meses que voltamos da terra do canguru e já é hora de deixarmos essa experiência incrível para trás e focarmos no futuro. Mas para que isso seja possível, falta encerrar a seção de intercâmbio do blog com chave de ouro, com o resumão das experiências mais marcantes vividas por lá.

Quem mais quer saber das experiências maravilhosas na Austrália?

1// Premiere do filme Hateful Eight

Estava um belo dia voltando da loja da Apple, havia acabado de comprar o meu iPhone, quando vejo em frente ao Event Cinemas um enorme tapete vermelho. Não é por nada não, mas já sou vacinada! Bastou ver os seguranças com seus pontos no ouvido, grades separando os transeuntes da equipe de produção e uma singela plateia ansiosa com suas câmeras fotográficas para sacar que coisa boa iria acontecer. Decidi aguardar para ver! Foram mais de três horas de espera para finalmente conseguir estrear a câmera do meu iPhone com uma foto do Quentin Tarantino. Se valeu a pena? Com certeza! Não sou grande fã do diretor e nem dos atores do filme, mas foi uma experiência maravilhosa ver de perto como funciona uma premiere e pegar o autógrafos de grandes nomes de Hollywood.

2// Show da cantora Melanie Martinez

A Nayara estava saindo da aula quando percebeu uma movimentação de jovens coloridas e exóticas na rua da escola. Como ela adora uma muvuca, decidiu seguir a multidão para ver do que se tratava, e acabou descobrindo que aconteceria ali, no meio da rua e para qualquer um ver, um show da Melanie Martinez. Embora ela não conhecesse a cantora, ficou para assistir e gravar as canções Pity Party, Cry Baby, Mrs. Potato Head e outras.

Acabou que ela se surpreendeu totalmente com a apresentação e virou fã da cantora — mas não o suficiente para aguentar cerca de quatro horas na fila para pegar um autógrafo e tirar uma foto…

3// Participação do programa This Time Next Year e The Voice Austrália

Toda sexta-feira os professores de inglês programavam atividades para incentivar a interação entre os alunos, e foi assim que acabamos na plateia de dois programas de TV: o não tão conhecido This Time Next Year e o The Voice Austrália. O primeiro traz histórias de superação onde os convidados se propõem a realizar algo em um ano e depois voltar para contar como foi o processo. É um programa bastante dramático que promete arrancar lágrimas dos mais sensíveis. Vimos de tudo no dia da gravação, de pessoas que sofreram ataques de tubarão a pessoas que queriam perder peso para caber no vestido de noiva.

Já o segundo programa foi o The Voice Australia. Confesso que foi bastante empolgante no início e bem cansativo no final. As primeiras horas de gravação – quase três! – foram somente para fazer o vídeo clipe de abertura do programa, resultando em menos de 10 minutos de vídeo. Toda essa espera me fez refletir no trabalho que dá fazer filmes e séries. Já pensou em quanto tempo é investido para fazer um longa de 2 horas?

Uma das coisas que não gostei foi a forma como a produção tratou a plateia. Ficamos mais de sete horas no local e só nos deram um pacote com três biscoitos para aguentarmos até de madrugada. Aconteceram mais algumas coisas chatas durante as gravações que nos fizeram voltar para o dormitório antes do tempo previsto. Mas tirando tudo isso, foi uma experiência única e valeu a pena. Cantamos junto com os competidores, vimos de pertinho vários artistas, torcemos para alguns concorrentes e ainda conhecemos fãs brasileiros na plateia.

4// Gravações do K-Movie Single Rider

Houve uma época não tão recente em que eu era viciada em filmes e séries coreanas. Ainda assisto de vez em quando, mas não é uma febre como costumava ser. No entanto, meu coração deu uma acelerada e enchi de empolgação quando vi uma equipe coreana gravando uma cena na esquina da minha acomodação. Se fosse alguns anos atrás, eu tenho certeza que teria ido à loucura.

Os sinais se repetiram da mesma forma como ocorreu na Premiere do filme Hateful Eight: seguranças, filmadoras, pontos no ouvido e uma multidão oriental com seus celulares na mão. Pensei comigo, alguma coisa interessante está acontecendo aqui. Tem cheiro de gravação de filme no ar. Mais tarde acabei descobrindo que se travava das filmagens do filme Single Rider, que retrata a história de uma adolescente coreana que foi tentar a vida em Sydney com o visto de trabalho e turismo, exatamente a situação de vários orientais de lá. Assistimos às gravações até o final e foi bem legal acompanhar tudo de perto. Estou ansiosa para assistir ao filme e apontar todas as cenas que vi serem gravadas. Ah, e para quem está se perguntando, os atores eram a Sohee do grupo Wonder Girls e o ator Lee Byung-Hun de RED e Exterminador do Futuro: Gênesis.

As experiências maravilhosas não se resumem só a essas cinco, mas achei que elas mereciam uma atenção especial por se tratarem de momentos empolgantes das nossas vidas. Espero que tenham gostado de acompanhar os posts do intercâmbio junto com a gente e que de certa forma tenhamos despertado em vocês a vontade de viajar.

Até mais!

 Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

5 comportamentos inusitados dos australianos

26 de maio, 2016 por

5 comportamentos inusitados dos australianos

Olá, pessoal. Como vocês estão?

Quando você vive em um outro país por um tempo é inevitável presenciar comportamentos diferentes vindos dos nativos. A gente sabe que a cultura de um país é única e, quando estamos dispostos a morar em uma nova nação, precisamos respeitar os costumes, mesmo que eles sejam um pouquinho diferentes dos que estamos acostumados. Mas isso não quer dizer que não podemos estranhá-los e acharmos dignos de serem citados em um post exclusivo aqui no blog. Vocês estão prestes a conhecer os costumes mais estranhos e inusitados dos australianos e, se você acha que vai ler sobre como os australianos costumam andar descalços na rua, você está enganado. Venha se surpreender com as atitudes mais inusitadas dos moradores da terra do canguru.

1// Isso foi de longe o que mais me surpreendeu. E olha que não aconteceu só uma vez. Um dia caminhando para a escola me deparei com um homem bem arrumado catando um graveto do chão. Até aí tudo bem. O que estranhei foi o que ele fez em seguida. Sabem aquele espaço entre duas pedras ou cerâmicas das calçadas? Então, o homem estava usando o graveto para retirar bitucas de cigarro desses vãos para fumar mais tarde! Outra vez vi um casal fazendo a mesma coisa, retirando bitucas de cigarro de frestas no chão e colocando dentro de uma sacola que já estava pela metade de restos de cigarro. Quando comentei com meus colegas o que tinha presenciado, eles falaram que isso acontecia devido ao alto custo do maço de cigarro no país. O que as pessoas não fazem para sustentar um vício, não é mesmo?

2// É bastante comum a galera sair da escola, pegar o ônibus e descer direto nas praias mais populares de Sydney. E como nem sempre os jovens estão de roupa de banho, eles entram na água com a roupa íntima que tiverem usando mesmo. Já presenciei muitas meninas e meninos fazendo isso. Você acha que eles se intimidam com a transparência das calcinhas e cuecas? Não, não. Eles querem saber é de praia!

3// Toda cidade grande tem seus moradores de rua e em Sydney não seria diferente. O que me chamou mais a atenção é que eles fazem da mendicância uma profissão, com carga horária e tudo. Cansei de ver os mesmo mendigos chegando a seus pontos antes das 7h da manhã, descarregando seus pertences das malas, como colchão, travesseiro, copinho, etc, organizando o cantinho e começando o “trabalho”. O mais engraçado é que a maioria deles pede dinheiro em uma posição muito incômoda e bastante humilhante, de joelhos e cabeça baixa tocando o chão, como se tivessem rezando. Quando escurece, eles começam a recolher as coisas e vão embora. Um outro dia, passando eu e a Nay em frente ao Mc Donalds, vimos um morador de rua no chão com um laptop e dois celulares totalmente entretido em seus afazeres. Não estou dizendo que são todos assim e também não estou aqui julgando ou recriminando. Só estou contando o que vi de diferente e que isso de certa forma chamou a minha atenção.

4// Aqui no Brasil é bem comum vermos crianças novinhas passeando no colo dos pais, a pé ou em carrinhos. Acontece que na Austrália parece que elas não sabem andar, só acompanham os pais em carrinhos de bebê. Sério, cheguei a ver crianças de mais de 8 anos em carrinhos brincando com seus iPads enquanto a mãe se matava para empurrar a criança ladeira acima. A gente sabe que é muito mais prático bebês andarem de carrinho, mas acontece que quando as crianças não são mais bebês, alguma coisa aí está errada. Bora estimular essa garotada a trabalhar os músculos das pernas! Lembro que fiquei chocada quando vi isso porque era uma situação bastante comum no meu dia-a-dia.

5// A televisão aberta da Austrália se parece bastante com a brasileira, exceto pela quantidade de programas de culinária. Os australianos são fissurados em programas de culinária e é certeza que se você ligar a TV em qualquer emissora, algum competidor estará preparando algum prato para ser avaliados pelos jurados. Esses programas têm tanta aceitação do público que é bem comum ver propagandas espalhadas em diversos pontos da cidade.

Bem, pessoal. É isso. Espero que vocês tenham entendido que o propósito deste post não é julgar, nem reclamar e muito menos discriminar o modo de vida dos australianos. Só quis contar para vocês o que vi de mais inusitado durante o período que vivi por lá. Mas então, o que vocês acharam mais diferente? Alguém aqui já visitou alguma outra cidade, estado ou país e queira compartilhar o que considerou mais estranho? Eu adoraria saber mais nos comentários.

Um beijão e até a próxima.

 Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Melhores momentos do intercâmbio

22 de abril, 2016 por

Olá, pessoal. Como vocês estão? Já estava com saudades de fazer essa saudação aqui no blog!

Depois de 5 meses do outro lado do mundo, estamos de volta! E uma das coisas que posso dizer sem pestanejar é que essa experiência foi a melhor coisa que aconteceu comigo. Conheci pessoas de vários lugares do mundo, experimentei comidas que nunca pensei que existissem, convivi com pessoas de diferentes culturas, vivi imersa em outra língua e aprendi a ser uma pessoa independente — o que considero o maior aprendizado.

Como gostaria que cada um de vocês estivessem com a gente nesse momento tão especial, trouxe aqui pro blog os melhores momentos do intercâmbio na Austrália. Mesmo que seja virtualmente, espero que vocês consigam se sentir em cada um desses lugares. E para contribuir ainda mais com essa onipresença, aperte o play na playlist do post anterior e só venha!

Essa primeira galeria tem fotos dos primeiros 3 meses de intercâmbio — quando eu estava morando em Sydney e a Nay, em Brisbane —, além da primeira semana que passamos a morar juntas. Um dos passeios mais legais que fizemos foi para o Morriset Park, um parque nacional repleto de vida selvagem! Para aqueles que ainda não tiveram a sorte de cruzar com o animal símbolo da Austrália, é só comprar uma passagem de trem e descer no parque: são centenas de cangurus selvagens que prometem fazer esse dia o mais divertido e inesquecível de todos. Embora eles sejam amigáveis e bastante calmos, recomendo que não os abracem por muito tempo, já que o risco de pegar carrapato é garantido.

Mais lugares lindos em Brisbane e Sydney. Um dos hábitos que adquirimos no intercâmbio foi o de pegar o ônibus sem destino e descer onde achávamos interessante. Foi assim com o subúrbio de La Perouse. E que grata surpresa, gente! Esse lugar é muito lindo, tranquilo e renovador! Além de um mini castelinho que acredito ser um museu, também encontramos uma praia bastante isolada e uma ponte charmosa que é point de pescadores.

Nunca perdíamos os passeios que a escola de inglês oferecia nas sextas-feiras, e um dos mais legais foi o passeio de bicicleta em Manly. Adoro conhecer lugares novos à pé, mas de bicicleta não tem igual. O vento no rosto, a velocidade da pedalada e a sensação de liberdade faz tudo ser vivido com ainda mais intensidade. Se um dia tiverem a oportunidade, conheçam um lugar novo de bicicleta, aposto que vocês vão adorar. Não precisa comprar uma, vários lugares alugam bicicletas por hora e no fim não sai tão caro assim.

Não dá pra morar em Sydney e não fazer os passeios no museu de cera da Madame Tussauds, visitar os animais selvagens no zoológico Wild Life e conferir os animais aquáticos no Sea Life Aquarium, todos localizados na Darling Harbour, o nosso xodó. Se tinha um passeio que eu nunca dispensava era o de visitar a Darling Harbour no finalzinho da tarde e já emendar a queima de fogos que acontece todo sábado. Sabe aquele tipo de passeio que nunca enjoa? Pois é! Esse era um desses.

Os nossos passeios não ficaram restritos só a Sydney não. Aproveitávamos que o transporte público era de graça aos domingos e visitávamos outras cidades do estado New South Wales. Visitamos a tão famosa Blue Mountains e o Royal National Park, dois lugares indispensáveis para quem curte fazer trilha e ficar em contato direto com a natureza.

Esses foram só alguns dos lugares que visitamos durante essa temporada fora. Será que já dá pra voltar? Faz menos de uma semana que voltamos e o coração já não sabe se pertence ao Brasil ou à Austrália. Mas sei que esse tipo de sentimento é normal e que só é preciso tempo para voltar a se costumar. Mas enquanto isso não acontece, os planos para voltar pra Oceania daqui alguns anos está a todo vapor.

Espero que tenham gostado do post de hoje. Um beijão e até a próxima.

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Ano Novo Chinês

10 de fevereiro, 2016 por

Olá, pessoal. Tudo bem com vocês?

Desde semana passada que a decoração do bairro chinês que eu moro mudou drasticamente, isso porque começaram os preparativos para o Ano Novo Chinês que, por sinal, foi comemorado ontem. Até o dia 21 de fevereiro a cidade de Sydney vai contar com vários eventos gratuitos, como workshops, shows, feiras, para receber de braços abertos o início do ano-novo lunar.

Uma das ações do governo australiano que mais me chamou a atenção foi a exposição de lanternas gigantes por toda a cidade. Mas não para por aí! Cada uma delas representa um dos 12 animais do zodíaco chinês e está estrategicamente posicionada em um ponto turístico da região. Como não sou boba nem nada, peguei a minha inseparável mochila da Kipling, uma garrafa de água, um mapa da cidade que foi disponibilizado com os endereços de todas as lanternas e minha câmera fotográfica, é claro, para registrar tudinho aqui. Tirei o dia de domingo para ir à caça, literalmente, de todos os animais do horóscopo e confesso que só fui concluir a minha missão depois de 5 horas de muita paciência, espreitando cada um deles embaixo de sol quente até que os vários predadores fossem embora. Pois é! Foram raras as vezes que consegui tirar fotos das lanternas sem um ou outro penetra! Por incrível que pareça não fui a diferentona que teve a ideia sozinha…hehe!

// Rato

IMG_5055

// Boi

IMG_5065

// Tigre

IMG_5046

// Coelho

IMG_5100

// Dragão

IMG_5109

// Serpente

IMG_4932

// Cavalo

IMG_5090

// Cabra

IMG_4954

// Macaco

IMG_5117

// Galo

IMG_5058

// Cão

IMG_4970

// Porco

IMG_5050

Como 2016 é o ano do macaco, nada mais óbvio do que posicioná-lo no ponto mais famoso de Sydney, não é mesmo? A lanterna do macaco se encontra na Opera House e faz referência aos três macacos sábios do folclore oriental. Ainda estou tentando compreender o significado do lápis vermelho. Alguém tem alguma ideia do que seja?

Eu adorei ter tirado um tempinho do meu dia para ir em busca de cada uma dessas esculturas luminosas. Foi muito divertido procurar os endereços usando um mapa como referência. Me senti uma criança novamente brincando de caça ao tesouro. Pensando bem, o melhor seria registrar cada uma delas durante à noite, para ver o efeito da luz nos diferentes materiais e formatos. Quem sabe quando a Nayara chegar aqui ela não pilha de encarar essa aventura comigo?

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje! Um beijão e até a próxima!

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Conhecendo Mount Coot-tha

30 de janeiro, 2016 por

Olá, pessoal. Como vocês estão?

Um dos primeiros passeios que fiz quando cheguei foi uma visita ao mirante de Mount Coot-tha, o ponto mais alto de Brisbane. Em seus 287 metros de altura, é possível ter uma visão panorâmica de toda a cidade e também de Moreton Bay, uma baía a 14km do centro.

A vista é realmente de tirar o fôlego.

Querem ver?

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

E foi isso, pessoal! Espero muito que tenham gostado do post de hoje.

Um beijo e até mais!

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

 

Intercâmbio

Intercâmbio na Austrália: Conhecendo Coolangatta

26 de janeiro, 2016 por

Olá, pessoal! Como vocês estão?

Recentemente visitei Gold Coast, cidade a quase 90km de Brisbane, conhecida pelas suas lindas praias, pela prática de surfe e pelos grandes parques temáticos. Visitei Coolangatta, uma das várias praias da região, e tive que elegê-la como umas das mais linda que já vi até hoje.

Areia branquinha, clima agradável, formações rochosas espetaculares, ondas altas e água na temperatura ideal para dar aquele mergulho! Já sei que vai ser um dos muitos lugares que sentirei falta quando voltar para o Brasil.

Querem ver as fotos que tirei?

Intercâmbio na Austrália Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Espero que tenham gostado do post de hoje.

Até a próxima!

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Conhecendo Springbrook e Noosa

10 de janeiro, 2016 por

Olá, pessoal. Como vocês estão?

Tenho uma novidade: em breve mudarei para Sydney para passar o restante do intercâmbio por lá. Como ainda falta muita coisa legal para conhecer em Brisbane e arredores, estou lutando contra o tempo para visitar todos esses lugares a tempo da mudança.

Há algumas semanas visitei o Springbrook National Park (cerca de 100km de Brisbane), uma floresta de montanha bastante úmida e gelada, com vegetação exuberante e bem parecida com as que temos no Brasil. Foi um passeio bem despretensioso, daqueles que você decide de última hora, mas que no final rende boas recordações.

Ainda ontem, visitei Noosa (cerca de 140km de Brisbane), uma praia com a água mais quentinha que já entrei e com uma paisagem de tirar o fôlego.

Querem ver as fotos que eu tirei?

Bora lá!

// Springbrook National Park

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

// Noosa Heads

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Gostei muito de visitar esses dois lugares e, de pouquinho em pouquinho, vou completando a minha lista de passeios.

Espero que tenham gostado do post de hoje e até a próxima!

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Conhecendo Byron Bay

3 de janeiro, 2016 por

Olá, pessoal. Como vocês estão?

Muita coisa aconteceu nas últimas semanas. Eu me mudei para Brisbane, Austrália, para estudar inglês e estou morando sozinha em um país estrangeiro. Estou longe da minha irmã gêmea pela primeira vez na minha vida e, para minha grande surpresa, estou conseguindo me virar bem com toda essa mudança.

Ainda no Brasil, eu achava que não conseguiria dar conta de tanta novidade. Que não conseguiria me comunicar em inglês, que não conseguiria me locomover na cidade, que seria difícil fazer amizades e que sentiria muita falta da Mariana. Acabou que tudo foi mais fácil do que eu imaginava, e embora eu tenha sentido muita falta da Mariana nas primeiras semanas, eu consegui matar um pouco da saudade porque ela veio me visitar aqui em Brisbane e passou o recesso de Natal comigo.

Eu mostrei para ela todos os lugares incríveis que conheci e fizemos alguns passeios mais selvagens fora da cidade, do tipo que a gente adora. Fomos a Main Beach, em Byron Bay (cerca de 160 km de Brisbane), uma praia que me encantou pelas suas cores, e ao Cape Byron Lighthouse, um lindo farol no alto de um penhasco.

Querem ver as fotos que tiramos?

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Nem preciso dizer o quanto nós gostamos de conhecer esse cantinho de Byron Bay, né? O ponto alto do passeio foi, sem dúvidas, quando nós avistamos um wallaby, um parente do canguru, andando livremente pelos arbustos em torno do farol. A Mariana bem que tentou tirar uma foto dele de pertinho, mas depois que o guia disse que era arriscado encontrar cobras por ali, ela desistiu. E vocês acreditam que realmente havia placas informando sobre o risco de ser picado por cobras? Coisas que só vemos na Austrália…

Espero que tenham gostado do post de hoje, pessoal.

Até mais!

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Feiras de artesanato de Brisbane

27 de dezembro, 2015 por

Olá, pessoal. Como vocês estão?

O tempo aqui em Brisbane parece que voa – nem parece que já estou há mais de um mês estudando inglês na Austrália. Por causa da correria, tento explorar o máximo possível todas as coisas que vejo por aqui: mudo constantemente o percurso que faço para ir e voltar da escola, tento olhar os lugares conhecidos de outros ângulos e tento visitar o maior número de lugares possível.

Um dos caminhos novos que descobri para chegar à minha acomodação é cheio de surpresas. Passo por dentro de um túnel de flores, por uma praia artificial, por piscinas públicas, por uma roda gigante, por uma ponte e por várias feirinhas, que foi o que me motivou a escrever este post.

As feiras daqui são muito parecidas com as feiras de designers e artistas que temos no Brasil. Minha impressão é de que se parece muito com uma versão reduzida do Picnik que acontece em Brasília. Visitei duas feiras recentemente, a South Bank Market e a Brisbane Twilight Market, e vi produtos muito interessantes: móbiles de madeira, cartões postais, apanhador de sonhos, bonecos de pelúcia, bijuterias e diversos outros.

Quer ver?

Eu adoro passear por essas feirinhas na volta da escola – elas têm um clima tão gostoso! Cheirinho de pipoca doce, churros, brisa do rio e conversas em diversas línguas. Com certeza, vai ser uma das muitas coisas que vou sentir falta quando voltar do intercâmbio.

Ah, vocês repararam pelas fotos que a Mariana esteve comigo aqui em Brisbane, né? Ela veio passar o recesso de Natal comigo e conheceu cada cantinho da cidade. Apresentei para ela os pontos turísticos, os meus lugares favoritos e nos aventuramos em alguns passeios radicais. Não vejo a hora de postar tudo isso no blog!

Espero que vocês tenham gostado do post de hoje e até a próxima.

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’

Intercâmbio

Passeio pelo zoológico em Brisbane

12 de dezembro, 2015 por

Olá, pessoal! Como vocês estão?

Apesar da correria, estou procurando tempo para fazer todo tipo de passeio aqui em Brisbane. Recentemente, eu visitei o zoológico Lone Pine Koala Sanctuary, um reduto de preservação dos coalas, que além dos animais que dão nome ao zoo, também  têm cangurus, demônios-da-Tasmânia, ornitorrincos, morcegões (do tamanho de um cachorro), aves, cães selvagens, cobras (como a Taipan, a mais mortal do mundo) e muitos outros.

Gostei muito de ter visto os coalas, pequenas bolas de pelo cinzentas e peludas que dá vontade de apertar, mas não consegui encontrar nenhum acordado para aparecer na foto direitinho. Eu achava que bicho-preguiça era preguiçoso até ver um coala. Eles conseguem dormir mais de 14 horas por dia tranquilamente! Quase eu.

Intercâmbio na Austrália Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

Depois de morrer de amores pelos coalas, fui alimentar e ver os cangurus de perto. Achei os cangurus muito estranhos a princípio, porque os achei muito desproporcionais: os braços finos e curtos, as pernas grossas e longas, o tornozelo muito grosso e o rabo igual à uma jiboia! No final do dia, eu já tinha me acostumado com essas peculiaridades e já queria levar um para o Brasil comigo.

Intercâmbio na Austrália

Intercâmbio na AustráliaIntercâmbio na Austrália

É uma pena que eu não tenha tirado nenhuma foto decente dos outros animais. Ou o viveiro estava muito escuro, como foi o caso do ornitorrinco, ou o viveiro estava muito claro, como no caso das serpentes. Queria muito ter tirado uma foto boa dos ornitorrincos para mostrar para vocês, mas é proibido usar flash para não incomodar o animal. De qualquer forma, já adianto que eles são muito parecidos com uma cruza de pato e capivara: são pequenos como um pato, tem o corpo longilíneo e ao invés de pena, tem pelo. É, eles são mais ou menos assim.

E foi isso, pessoal. O que vocês acharam do post de hoje? Espero que tenham gostado e até a próxima.

Facebook  |  Twitter  |  Instagram da Mariana  |  Instagram da Nayara  |  DeviantArt  | Bloglovin’